Novo teste de Variantes da COVID-19 é capaz de identificar por qual cepa o paciente está infectado

Novo teste de Variantes da COVID-19 é capaz de identificar qual cepa o paciente está infectado


O teste de variantes da COVID-19 já pode ser encontrado nas unidades do Laboratório Exame. O novo teste tem a função de detectar qual é a cepa causadora da infecção após o paciente apresentar um diagnóstico positivo para a COVID-19.

O que é o teste de variantes para COVID-19?

O teste serve para investigar se uma das 5 principais variantes do SARS-CoV-2 (vírus causador da COVID-19) circulantes no Brasil, causou a infecção do paciente. Três delas são classificadas como variantes de preocupação (VOC) e duas como variantes de interesse (VOI), todas já descritas no Brasil.
 

Quando fazer o teste de variantes?

O teste de COVID-19 é indicado para todos os pacientes com diagnóstico de Coronavírus por RT-PCR, ID now, RT-LAMP ou antígeno da COVID-19 e início dos sintomas há menos de 10 dias.


Método de coleta

O teste é coletado por swab de nasofaringe, o mesmo método de coleta do exame RT-PCR.
 

Quanto tempo demora para receber os resultados do exame?

O resultado fica disponível em até 96 horas após a coleta. O laudo emitido pode apresentar detectado ou não detectado. Caso o resultado seja detectado, o laudo especifica qual é a variante causadora da infecção naquele momento.
 

O teste de variantes serve como diagnóstico para coronavírus?

Não, esse exame não deve ser utilizado para diagnóstico da COVID-19. Sua função é identificar se o paciente com diagnóstico positivo da COVID-19 está infectado por uma das 5 variantes circulantes já identificadas no Brasil. 

Os testes recomendados para diagnóstico são: RT-PCR, ID now, RT-LAMP ou teste de antígeno. Todos esses testes possuem maior especificidade na hora de identificar a doença no organismo.


Quais as variantes de coronavírus o exame detecta?

Das cinco variantes que o exame é capaz de identificar, três são classificadas como variantes de preocupação (VOC): P.1 (Amazonas); B.1.1.7 (Reino Unido) e a B.1.3.5.1 (África do Sul). As demais são brasileiras e classificadas como variantes de interesse (VOI): P.2 e N.9.

As VOCs apresentam características que acarretam maior transmissibilidade e maior patogenicidade.

As VOIs são classificadas assim pois já apresentam a mutação E484K, associada à capacidade de escape da resposta imune.


Pacientes internados por COVID-19 podem realizar o teste?

Sim, o exame pode ser realizado em pacientes internados em hospitais conveniados a Dasa, desde que solicitado previamente pelo médico responsável por cada caso.

Se o paciente não estiver internado em um hospital conveniado a Dasa, poderemos ir até o local para coletar o exame, se houver solicitação prévia do médico e autorização hospitalar.

 

Cobertura do exame no convênio saúde

O teste de variantes da COVID-19 está disponível apenas na modalidade particular.

 

É obrigatório fazer o RT-PCR antes do teste de variantes para COVID-19?

Não é obrigatório, porém é recomendado. O exame de RT-PCR, ID now, RT-LAMP ou antígeno da COVID-19 são específicos para identificar infecção presente no organismo naquele momento, diminuindo a chance de resultado falso negativo para a infecção.
 

Informações de agendamento e resultados do exame no laboratório Exame

Ligue para  (61) 4004 3883. O resultado estará disponível até 96 horas após a coleta.